Educação Infantil

A Educação Infantil é a primeira etapa da criança na escola (0 a 5 anos e 11 meses de idade) e da Educação Básica, tendo como finalidade o desenvolvimento integral (aspectos: físico, afetivo, intelectual, linguístico e social), Complementando a ação da família e da comunidade (Art. 29-LDB 9394/96).

A instituição de educação infantil deve efetuar o controle da frequência na pré escola, sendo exigido o mínimo de 60% do total de horas. Os casos de frequência inferior ao exigido devem ser comunicados ao Conselho Tutelar, depois de esgotadas as tentativas de mediação com a família (Art. 8 – Deliberação E/CME nº26, de 27 de maio de 2014).

O Currículo da Educação Infantil se dá por meio de um conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que estão associados ao patrimônio cultural, artístico, científico e tecnológico. Tais práticas são efetivadas através das relações sociais estabelecidas pelas crianças com os docentes e com as demais crianças, afetando dessa maneira, diretamente, a construção da sua identidade.

A Educação Infantil da Universidade da Criança desenvolve uma prática pedagógica alinhada aos eixos estruturantes estabelecidos nas DCN`s (Art. 9º): Interação, brincadeira e as competências propostas pelo BNCC: conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se, além do projeto de imersão na língua Inglesa, em que cada estudante tem contato com a Língua Estrangeira, distribuindo da seguinte forma:

Maternal I: 3 (três) dias na semana, 40 minutos de aula.
Maternal II: 4 (quatro) dias na semana, 40 minutos de aula.
Pré-escolar I e II: 5 (cinco) dias na semana, 40 minutos de aula.

A avaliação na Educação infantil destina-se ao acompanhamento e ao registro do desenvolvimento da criança. (LDB 9394/96)

AS Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN`s) para a Educação Infantil estão disciplinadas na Resolução CNE/CEB nº1, de 07 de abril de 1999. Visam a orientar as instruções de Educação Infantil dos sistemas brasileiros de ensino, para que promovam “práticas de educação e cuidados, possibilitando a integração entre os aspectos físicos, emocionais, afetivos, cognitivo/linguístico e sociais da criança, entendendo que ele é um ser completo, total e indivisível.

Os Campos de Experincias (arranjo curricular):
Linguagem (traços, sons, cores e formas/ fala, pensamento e imaginação); Sociedade (o eu, o outro e o nós); Matemática e Natureza (espaços, tempos, quantidades, relações e transformações); Corpo e Movimento (corpo, gestos e movimento); Complemento curricular: Língua inglesa, Música; Informática (a partir do maternal II).

Fale Online!